skip to Main Content
Como Superar O Fim?

Como superar o fim?

 

 

Hoje a nossa coluna foi escrita por uma amiga e psicóloga incrível, Renata Garcia. Meu Tom Maternal já teve o prazer de te-la em uma live falando sobre fim de relacionamento. Hoje ela abre nossa seção de colunistas com um texto rico cheio de dicas para esse momento difícil mas que passa! Romeu e Julieta só morreram de amor, pois o what’s app, telegram, sms não existiam rs! Você não morrerá e o sol voltará a brilhar! Ele sempre volta para as nossas vidas.

 

Como superar o término de um relacionamento?

 

Uma das coisas mais difíceis da vida é superar um término de relacionamento, tendo sido uma iniciativa sua ou não. Independente de quanto tempo ficaram juntos, o que pesa ainda mais é o grau de intimidade e de cumplicidade que havia entre o casal. A intensidade da relação, sabe?

Por mais que isso aconteça em nossa vida, nunca estaremos realmente preparados e acostumados a isso, porque cada relação é única e mexe conosco de uma forma diferente.

Com o término de uma relação encerramos um ciclo e temos que viver intensamente esse luto para conseguir assimilar a perda e integrar nossas partes feridas, para assim, vivermos o que vem pela frente.

Infelizmente não há um tempo certo para vivenciar essa perda. Pode durar de 1 semana até 2 anos. Cada pessoa leva seu tempo, e é muito importante que, em primeiro lugar, a gente não se cobre, não se critique, não negue e nem queira atropelar esse momento, forçando coisas que não estamos preparados, só  para “ficar bem logo”.

Isso porque há muitos “lutos” que precisamos fazer: luto das expectativas que não foram correspondidas, luto da mudança de rotina, luto do amor perdido, luto do papel que existia e não existe mais (mulher, esposa, namorada…), luto dos sonhos e projetos em comum, luto da vida como era…

Neste momento tudo que gostaríamos é ver o fim do sofrimento e saber data, local e hora para acabar, de preferência com uma receita de bolo para fazermos passo a passo e sairmos o quanto antes dali. Mas não tem. Na verdade, o melhor a fazer é VIVER esse luto e essa fase profundamente. Só assim vamos encerrar de vez esse ciclo de forma adequada.

Nada cura melhor a ferida do que olhar para ela e cuidar dela, sabendo esperar o momento da cicatrização. Essa é a parte difícil: vivenciar os sentimentos e emoções que vêm até esvazia-los. Ou seja, curtir a fossa mesmo, colocar para fora tudo que está preso aí dentro e é doído. Você pode escrever, falar, procurar um ombro amigo, uma terapia… o que te ajudar a ir se ficando cada dia mais leve e melhor, enquanto dá um sentido ao que te aconteceu.

Não é hora de fingir ser forte. Está tudo bem se sentir frágil, perdida, desamparada e vulnerável. Quanto mais você aceitar e respeitar seus sentimentos, mais facilmente irá se curar.

Aqui vão algumas dicas de como você pode enfrentar esse período sem sofrer tanto.

  • Como já dito, respeite as fases do luto e ouça seus sentimentos. Não negue o que vem, pois o que é negado fica ainda mais forte e uma hora explode! Vivencie o momento por inteiro.

 

  • Corte o contato com a família do ex nesse momento. Depois vocês podem até ser amigos, mas por enquanto é importante evitar ficar perto dele ou saber dele. Isso vale também para tira-lo das suas redes sociais e parar de vigiar os passos dele via redes e contatos. Fazer esse tipo de coisa só te machuca e acaba com sua autoestima. Ou você acha que ele vai postar fotos chorando e se mostrando mal? – o que você vai ver nem sempre condiz com a realidade, mas vai te fazer mal.

 

  • Evite fazer o que fazia com ele, ir a lugares onde iam só vocês dois, viajar para lugares de vocês… é hora de ir criando novas aventuras para substituir as memórias que você tem com ele.

 

  • Pare de idealizar ou de odiar o ex. Isso também te deixa presa nele. Muitas vezes, quando perdemos, só vemos a parte boa e sentimos falta das coisas que tínhamos e não temos mais. Veja o relacionamento de vocês no todo e nem culpe, nem idealize o ex. O que tiveram acabou, mas ficaram as lições.

 

  • Invista em você. Fortaleça sua autoestima. Cuide da sua saúde física e mental. Durma bem, se alimente bem, beba água, faça cursos, leia, assista coisas que te agreguem. Aumente seu autoconhecimento e se ame mais.

 

  • Resgate e reavalie seus valores e gostos. Reinvente-se! Quem você é agora? Do que você gosta? Está na hora de construir uma nova você. Ponha no papel quem você quer se tornar, o que quer da vida, fazendo planos e metas para o futuro.

 

  • Pratique a gratidão e o perdão. Se algo ficou mal resolvido ou se tem alguma mágoa, é hora de expressar e esquecer. Colocar cada coisa no seu lugar e deixar ir, se libertar energeticamente para conseguir seguir sua vida.

 

  • Conte com uma rede de apoio que tenha os mesmos valores que você e que te ajude. Resgate amizades perdidas, faça novos planos, se envolva mais com os amigos, volte à ativa. Saiba pedir ajuda quando precisar!

 

  • Faça algo produtivo pela sociedade. Seja voluntária de algo, ajude pessoas, isso irá te ajudar a ressignificar seus valores, redimensionar sua vida de outra maneira e ainda ajuda a aumentar os hormônios da felicidade e do amor. Você se cura através do servir!

 

  • Escreva sobre seus sentimentos. Faça um diário, uma carta, o que sentir que te alivia. Expresse-se e depois queime com gosto para transmutar os sentimentos e te ajudar a dar o fechamento que precisa.

 

  • Entenda que você não é a única, nem a primeira que passa por um término. Ou seja, você também vai se curar. Vai passar, mesmo que agora parece impossível de lidar com tudo: vai passar! Lembre-se de que ninguém é vítima nem vilão dessa situação. Ambos têm sua cota de responsabilidade pelo que aconteceu, e ambos têm seu lado ferido. Se responsabilizar pela sua parte no término também te ajuda a supera-lo e a se sentir mais forte. Não seja tão crítica nem se cobre tanto. Aconteceu o que tinha que acontecer.

 

  • Aproveite o momento para fazer um balanço da sua vida, das suas escolhas. Entenda os padrões de relacionamento que você possa ter e no que eles te beneficiam e no que eles te atrapalham. Redefina seus desejos e ressignifique sua vida. Agora é a hora que você pode começar tudo de novo, mas já com uma bagagem melhor. Crie um projeto para si mesma/o e comece já!

 

Seja paciente, viva um dia de cada vez, se cuide e confie que vai melhorar e que uma vida maravilhosa te espera pela frente! Acredite, pois você merece. E se precisar, conte comigo!

 

Um beijo,

Renata Garcia

@taeagora

www.taeagora.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top