Segue o texto de uma mulher muito forte. O texto dela sobe hoje, dia 8 de março, o dia da mulher propositalmente. Ela se casou muito cedo, se dedicou aos filhos e casamento. Perdeu a mãe, sua fiel escudeira, anos depois. Enfrentou problemas de saúde com um de seus filhos. Jamais perdeu a fé que ele ficaria bem. Felizmente já recuperado, escutou dele e do irmão a seguinte frase: “Mãe, se divorcie. Pare de sofrer e vá ser feliz! Você já fez muito por nós.” Leiam e se inspirem na força dela.

Tudo foi planejado para ser um verdadeiro conto de fadas…

A menina bem nascida, família perfeita, criada para ser esposa e mãe.

Desde pequena ouvindo que a mulher nasceu para ser dona do lar,

e que o homem deveria ser o provedor das necessidades da mulher, dos filhos e de toda a casa.

E foi assim que ela fez.

Casou-se com 19 anos, totalmente inexperiente da vida, acreditando que

aquilo que estava fazendo era o correto.

Pulou todas as fases necessárias para o amadurecimento de um ser humano, terminou a escola praticamente noiva. Não fez curso superior porque se casou.

Enquanto isso, todos os seus amigos estavam curtindo a vida, fazendo o

que era de acordo com a idade.

E eu? Completamente “fora do padrão”.

O casamento foi dos sonhos. Igreja lotada, festa maravilhosa com tudo do

bom e do melhor. Lua de mel na Europa. Tudo parecia perfeito.

Aos 21 anos tive meu primeiro filho; depois de 2 anos já estava com o

segundo filho.

Filhos? A melhor coisa dessa VIDA. Entendi o real significado do

AMOR INCONDICIONAL.

Minha vida era totalmente dedicada a eles, tipo aquela mãe coruja sabe?!

Onde eu estava, meus filhos estavam junto comigo.

Mas e o casamento?! Um problema, um casamento que começou induzido

pelos outros.

Brigas, discussões, incompatibilidades, desinteresse, uma rotina que com o

tempo só foi piorando… um casamento completamente FAKE, que só sobrevivia

para manter as aparências.

Mas até quando uma situação dessa pode se sustentar?

Viver de aparências para agradar uma sociedade? E o livre arbítrio?

O que seria o certo? E o que seria o errado? E os filhos?

Ahhh os filhos… Sim. Com eles e por eles, às vezes, aceitamos coisas que

nos desagradam. Mas será que os filhos não sofrem e não sentem?! Será

que é saudável eles presenciarem e viverem em um ambiente de “Guerra

Fria” entre pais?

E aí…começaram as consequências de uma vida de fachada: filhos

completamente revoltados, desarmônicos…ambiente do lar completamente

Frio, sem vida, sem alegria. Um clima pesado.

E por fim vem a vida e te dá uma experiência dolorosa  e mexe no ponto que mais

dói: OS FILHOS.E sabe aquela frase “A Vida Ensina”??? Ela ensina mesmo.

E o que fazemos? Temos que tirar uma lição e nos tornarmos seres

melhores. E foi assim que aconteceu.

Hoje sou melhor, me divorciei por iniciativa minha, tive coragem de enfrentar aquela “sociedade” que tanto temia e que, por anos e anos, me fez prisioneira da minha própria

vida.

Me prendi por medo do “julgamento” da sociedade.

Costumo dizer que vivi por anos livre, porém, em cárcere privado. Antagônico

não é mesmo?! Chega a ser bizarro.

Hoje resolvi acionar minhas próprias escolhas, fazer aquilo que o

meu sentir me diz. Resolvi ouvir o meu sentir.

Hoje meus filhos estão bem melhores. Felizes.

Na verdade nós, pais e mães, somos referências para eles, somos

exemplos. Se estamos felizes certamente eles estarão e vice versa.

Nunca deixe de acreditar em você. O medo aprisiona o SER, e portanto, com

medo ninguém será feliz porque sem ser livres não há felicidade.

Hoje agradeço tudo que aconteceu na minha vida.Se não fossem essas

experiências, talvez ainda continuaria estando presa naquela situação.

Agradeço à todos os meus amigos, familiares , que estiveram junto comigo

nas horas boas mas também nas horas não tão boas assim.

Ser livre não quer dizer LIBERTINAGEM. Temos RESPONSABILIDADES.

Ser Livre sim, porém com Responsabilidade.

Aprendi muito e tenho a certeza de que vou aprender ainda mais.

Estamos aqui para evoluir.

Espero que esse pequeno relato de um pouco da minha história possa

ajudar tantas pessoas que ainda se prendem a opiniões de uma sociedade

completamente hipócrita.

Tenham Coragem para enfrentar os medos.

A Verdade Liberta.

Um grande abraço…

Com carinho.