skip to Main Content
Um Divórcio, 12 Músicas E Alguns Aprendizados.

Um divórcio, 12 músicas e alguns aprendizados.

É com muita alegria que o Meu Tom Maternal publica pela primeira vez um texto escrito por um homem divorciado. Homens também sofrem e nesse caso específico, o ex-marido precisou se fortalecer para um recomeço total ao lado dos filhos ( a guarda dos dois filhos é dele). Ele sempre foi um pai extremamente dedicado e isso se tornou ainda maior após o divórcio. Falei para ele ao telefone que os meninos terão uma excelente referência masculina e se orgulharão muito do pai que tem. Leiam o texto e curtam a playlist ( link no fim do texto) que ele mesmo preparou ilustrando seus aprendizados.

“Meu divórcio se deu de uma hora para outra. Nossa casa eram eu, ela, dois filhos, três cachorros e arvorezinhas frutíferas. Eram meu Éden, minha paz e refúgio. Sem muitos sinais aparentes, viraram uma mesmice infernal para minha ex-mulher. E, por meio de um desdobrar de eventos traumáticos (como muitas vezes acontece), num fatídico sábado ela foi embora.

É difícil descrever a intensidade das emoções das horas, dias, semanas e meses seguintes. Foi o que mais de intenso senti. Era como se eu tivesse sido sugado por uma onda enorme e que, em desespero, meu ar acabaria muito antes de eu voltar a saber o que era para baixo e o que era para cima.

Em meio a essa reviravolta, segunda-feira tive que fazer café da manhã para os meus filhos e enviá-los à escola… E, a partir daí, começar a tocar uma casa sozinho, com um orçamento bem menor, dar conta das demandas profissionais e todo o mais que experimenta quem também passou por uma ruptura abrupta assim.

Como também é o caso de tantos que sobrevivem a isso, a tempestade passou e o Sol se abriu. No meu caso, esse período foi um furacão, curto e intenso. Foi também um tempo de muito aprendizado.

Cada vivência traz sentimentos, conhecimentos e caminho únicos. E, nessas individualidades, também uma maneira diferente de organizar a própria experiência. Ao mesmo tempo, há paralelos, convergências e aprendizados a serem compartilhados entre os percursos. Resolvi compartilhar os meus através de músicas. Elas são de gêneros, línguas e atmosferas bem diferentes e que resumem os tons emocionais e lições que vivi e adquiri no caminho.

Dynasty – MIIA

Aprendi que: sonhar é arcar com o risco de ter as expectativas frustradas.

Divorciar é enterrar a promessa de uma vida. É dor intensa que só conhece quem passa por ela. No livro, a Grief Observed, depois de argumentar sobre a inevitabilidade do sofrimento, C. S. Lewis comenta: “É claro que é diferente quando a coisa acontece com você e não com outros, na realidade e não na imaginação”.
Trecho chave da música: “The scar I can’t reverse / When the more it heals the worse it hurts / Gave you every piece of me, no wonder it’s missing”

Letra completa: https://www.letras.mus.br/miia/dynasty/traducao.html

Question – Moody Blues

Aprendi que: nem toda pergunta necessita de resposta.

Ao mesmo tempo que o divórcio é um período propício para reflexão, é também um momento cheio de questionamentos infrutíferos que geram ainda mais insegurança e muitas vezes culpa. Nem sempre é possível compreender o que aconteceu ou porque, mas isso não nos impede de continuar buscando uma vida feliz e realizada.

Trecho chave da música: “Why do we never get an answer / When we’re knocking at the door? / With a thousand million questions / About hate and death and war”

Letra completa: https://www.letras.mus.br/the-moody-blues/985274/traducao.html

Rejoice – Julien Baker

Aprendi que: redescobrir a felicidade leva tempo e não há mal em conviver com ambiguidades.

Nesse processo senti dor e alegria, ódio e amor, desespero e esperança. Às vezes migrava entre sentimentos concorrentes em questão de minutos. E tudo bem! O divórcio (e o ser humano) é cheio de sentimentos ambíguos. Um exemplo é ouvir o filho falar com admiração do ex-cônjuge. Não há nada no mundo que elicie tanta tranquilidade e apreensão ao mesmo tempo… Sentimentos “opostos” não se excluem mutuamente.

Trecho chave da música: “I rejoice, and complain / I never know what to say / But I think there’s a God and he hears either way”

Letra completa: https://www.letras.mus.br/julien-baker/rejoice/traducao.html

Everything is Everything – Lauryn Hill

Aprendi que: rejeitar as injustiças é parte de aceitar o destino.

“Mentira tem perna curta”, “karma is a bitch“, “a justiça sempre prevalece”… Essa não é a experiência de todos. O mundo está cheio sofrimentos horríveis, injustificáveis e inexplicáveis. Ninguém está livre de provar uma dose desse amargor arbitrário. Quando isso acontecer, ao mesmo tempo que é necessário encarar com resiliência e aceitação o que não se pode mudar, é também necessário afirmar os próprios valores e crenças para que se possa sobreviver.

Trecho chave da música: “We’ll touch that dream / But things come slow or not at all / And the ones on top, won’t make it stop / So convinced that they might fall / Let’s love ourselves then we can’t fail / To make a better situation / Tomorrow, our seeds will grow / All we need is dedication”

Letra completa: https://www.letras.mus.br/lauryn-hill/18094/traducao.html

Poema – Ney Matogrosso

Aprendi que: a dor passa.

A lenda diz que Salomão encomendou uma jóia que, ao simples olhar, tornasse triste quem estivesse alegre e alegre quem estivesse triste. Então, um velho ourives pegou um anel de ouro e gravou nele as iniciais da seguinte frase hebraica: Gam zeh ya’avor – Isto também passará. Por mais frio e escuro que possa ser o caminho, ele também pode ser bonito e invariavelmente acabará em um lugar iluminado.

Trecho chave da música: “Hoje eu acordei com medo mas não chorei / Nem reclamei abrigo / Do escuro eu via um infinito sem presente, passado ou futuro / Senti um abraço forte, já não era medo”

Letra completa: https://www.letras.mus.br/ney-matogrosso/169321/  

El Aguante – Calle 13

Aprendi que: tenho muito mais força para aguentar bem mais coisa do que imaginava.

Foram dias sem sono, muita confusão e momentos em que parecia que minha alma rasgaria no meio. Ao final, não só tudo ficou bem, como ficou melhor. Meses depois, alguém me perguntou: “E agora, de onde você tira a segurança de que não passará por isso em outro relacionamento?” Respondi: “Não tenho essa segurança, mas tenho a certeza de que, se passar, vou cair de pé… Por isso, já não tenho mais medo de tentar”.

Trecho chave da música:  “Nacimos para aguantar lo que el cuerpo sostiene / Aguantamos lo que vino y aguantamos lo que viene / Aguantamos aunque tengamos los segundos contados / Nuestro cuerpo aguanta hasta quince minutos ahorcado”

Letra completa: https://www.letras.mus.br/calle-13/el-aguante/traducao.html

Bonus Track: Nothing Scares Me Anymore – Steve Angelo, Sam Martin

Blood and Muscle – Lissie

Aprendi que: não é preciso se satisfazer com um amor trivial.

Ainda creio que a habilidade de achar alegria em qualquer situação é uma virtude. E eu tinha encontrado a felicidade no meu casamento. Ao mesmo tempo, para isso aprendi a me contentar com bem menos do que eu desejava. O término chamou essas esperanças à vida novamente e, seguindo um ótimo conselho (Ser a pessoa que eu quero encontrar), a vida foi muito generosa comigo.

Trecho chave da música: “I want a love that’s made of blood and muscle / Real and warm and alive / And not just in my mind”

Letra completa: https://www.letras.mus.br/lissie/blood-e-muscle/traducao.html

Eu quero ser feliz agora – Oswaldo Montenegro

Aprendi que: é preciso afirmar o próprio tempo.

Dado o divórcio, tive a sorte de encontrar muitos ombros onde chorar. Porém, não foi igualmente fácil encontrar sorrisos que compartilhassem as alegrias que foram surgindo depois. Junto a isso, me surpreendi também ao perceber que um retorno à felicidade gerava certa desconfiança, como se eu não estivesse preparado para recebê-la, que tivesse que guardar um x número de dias de luto ou realizar uma longa busca interna em respeito aos manuais de psicologia. Nesse contexto, “eu quero ser feliz agora” se tornou o mantra que me libertou desse medo e me guiou de volta à beleza da vida.  

Trecho chave da música: “Se alguém disser pra você não cantar / Deixar teu sonho ali pr’uma outra hora / Que a segurança exige medo / E que quem tem medo Deus adora / Se alguém disser pra você não dançar / E que nessa festa você tá de fora / Que volte pro rebanho / Não acredite, grite, sem demora / Eu quero ser feliz agora”

Letra completa: https://www.letras.mus.br/oswaldo-montenegro/1934063/

Bonus Track: No More Drama – Mary J. Blidge

Tocando em Frente – Almir Sater

Aprendi que: a paz e o amor estão dentro de mim e é minha responsabilidade cultivá-los.

Essa música revela serenidade ao encarar que a vida é feita dessa costura de alegria e sofrimentos, que o futuro é imprevisível e que sabemos muito pouco ou nada. Ao mesmo tempo em que ela canta sobre o mar turbulento em que navegamos, ela aponta a paz, o amor, a resiliência e a simplicidade como pontos cardeais de uma bússola precisa e nosso próprio coração como âncora confiável pelos quais conseguimos navegar.  

Trecho chave da música: “Cada um de nós compõe a sua história / Cada ser em si / Carrega o dom de ser capaz / E ser feliz”

Letra completa: https://www.letras.mus.br/almir-sater/44082/

Tudo é Deus – Geraldo Azevedo

Aprendi que: há um significado belo em tudo, basta percebê-lo.

Inevitavelmente a perspectiva do que acontece vem à mesma medida do tempo decorrido. E, ao mesmo tempo que pode não se achar muitas respostas ou explicações, o tempo vai decantando muitas possibilidades de significados. Cabe a cada um escolher os mais verdadeiros, justos, bonitos e alegres para compor a própria narrativa.  “

Trecho chave da música: “O sopro de Deus é vento / Na trilha do pensamento, é um macio do algodão / A arte de Deus é tudo / É o acontecer do mundo, é o bater do coração”

Letra completa: https://www.letras.mus.br/geraldo-azevedo/1444832/


This Post Has 2 Comments
  1. Texto maravilhoso. É muito bom poder ter acesso a todo esse emaranhado de sentimentos vividos por um homem após o divórcio. Amo ler os textos do seu blog Tarsila.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top